Buscar

Por que vender sua empresa?

Esse texto é para você que considera vender sua empresa, e também para aqueles que conhecem algum empreendedor e querem ajudar nessa decisão tão importante.


Vamos começar pela pergunta mais importante: por que vender sua companhia?

Um dos principais motivos envolve o momento de vida dos sócios, geralmente isso ocorre quando esses não se vêem gerindo o negócio no longo prazo, seja por vislumbrar uma aposentadoria, querer reduzir o ritmo de trabalho, interesses em outros mercados e negócios, etc. Nesse caso, um caminho interessante para a continuidade do empreendimento é a elaboração de um plano de sucessão, que pode envolver a passagem de bastão para uma nova geração (geralmente filhos ou familiares), a estruturação de uma equipe interna de gestão ou mesmo a venda da empresa, por exemplo.


Em muitos casos, não há sucessores na família com a intenção de permanecer no negócio, ou até mesmo quando há, esta pode não ser a melhor alternativa. Nesses casos, a busca pela continuidade do legado da companhia pode ocorrer através da sua venda, podendo ser parcial ou total.

Quando falamos sobre o momento dos sócios, é importante considerar a motivação dos empreendedores em relação aos desafios da empresa. Nesse quesito, vale perguntar se você está engajado, se possui as competências necessárias e como as tendências do mercado que está inserido estão mudando.


Também, aqui vale a pena pensar na empresa, a qual pode ter muito potencial de crescimento. Reflita se você é a pessoa correta para o desafio de levar a empresa a um novo patamar, ou se considerar um novo time de gestão com mais energia e novos olhares sobre esses desafios é a melhor opção.


Claro, além disso tudo, vender sua companhia é uma ótima forma de cristalizar os ganhos de todo trabalho e esforço investido até aqui. Não hesite em considerar essa alternativa, sabemos que a trajetória empreendedora não é fácil, e pode ser estratégico realizar os ganhos desses anos de dedicação.


E qual é o momento ideal para vender minha empresa?

Após a reflexão sobre a motivação, é importante analisar o momento da venda. Isso pode fazer diferença na valoração de sua empresa e, por consequência, influenciar sua experiência ao longo do processo.

É comum na hora de vender a sua empresa ter o receio de não capturar todo o valor potencial, gerando insegurança. Isso ocorre principalmente quando a companhia está indo bem - está crescendo, todos estão batendo metas, motivados e os processos estão azeitados. Naturalmente, isso é uma armadilha, pois perspectivas positivas para o futuro são refletidas na avaliação da companhia e o vendedor (lê-se empreendedor) está em uma posição mais confortável na hora de negociar.


Quanto aos retornos futuros, existem métodos para alinhar os ganhos com o comprador - um desses métodos é chamado de earn-out, no qual o vendedor recebe um valor adicional atrelado à performance futura da empresa (e.g. se a companhia crescer x% por um período determinado, o vendedor ganhará um valor adicional).


E para quem posso vender minha empresa?

Na tabela abaixo, dividimos os potenciais compradores em três principais grupos: search funds (como a Vitta Capital), fundos de investimento tradicionais (como fundos de Private Equity, Venture Capital, etc) e estratégicos (empresas concorrentes ou de ramos adjacentes).


Como tudo na vida, há vantagens e desvantagens em cada um desses potenciais compradores, aqui estão algumas ponderações em relação ao tema:



Nesse contexto, os fundos tradicionais não terão o foco direcionado somente para a sua empresa, pois constituem um portfólio, além de possuírem uma gestão voltada para o curto/médio prazo - estes, têm um prazo de 5 a 7 anos para fazer investimento e desinvestimento - por isso, a estratégia mais usual desse perfil de investidor é utilizar instrumentos como cortes de custos e alavancagem financeira para obter retornos mais rápidos. O diferencial desses fundos é trazer acesso à capital e outras alavancas de negócio, participando ativamente das decisões estratégicas, mas se envolvendo pouco no dia a dia do negócio.


Os estratégicos não possuem prazo para o desinvestimento e, por já conhecerem e operarem no setor, as sinergias com a companhia podem ser muito bem trabalhadas. Porém, provavelmente a sua empresa será mais uma unidade de negócios de uma estrutura maior.


Os search funds, por sua vez, como não possuem prazo para o desinvestimento e visam comprar somente uma empresa, conseguem priorizar o crescimento sustentável do seu negócio com uma gestão ativa e buscando perenizar o seu legado. Porém, esse modelo de fundo é relativamente novo no Brasil e, por isso, o número de search funds ainda é limitado.


Bom, até aqui refletimos um pouco sobre:

  1. motivação da venda

  2. importância do momento da venda

  3. vantagens e desvantagens dos diferentes compradores

Tomada a decisão de vender, é preciso entender melhor como fazê-lo. Para iniciantes, o processo de vender uma empresa pode parecer um bicho de 7 cabeças. Por isso, no próximo artigo iremos abordar esse tema, discutindo o processo com mais detalhes.


No próximo artigo, falaremos sobre:

  • conversas iniciais com compradores

  • segurança jurídica

  • compartilhamento de informações

  • diligência


Se você gostou da reflexão e pretende vender seu negócio ou conhece um empreendedor que se encaixa nesse perfil, entre em contato através do nosso site!


72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo